terça-feira, 6 de março de 2012

10 lições de liderança

O que é que os líderes bem sucedidos têm em comum?

De acordo com Louis R. Mobley, não são competências ou conhecimentos, mas sim eles partilham valores e atitudes:
1) Ambiguidade: a maior parte de nós prefere decisões no branco e preto, mas os líderes estão confortáveis em tomar decisões em contextos de tensão.        
2) Gostam de papéis em branco: enquanto outros seguem políticas e procedimentos para tomar decisões, os líderes preferem a oportunidade de pensar sobre as coisas e reinventá-las a partir do nada.
3) São seguros: eles rodeiam-se com as melhores pessoas que podem encontrar e aceitam as suas opiniões. Gostam de desafios.
4) Querem opções: eles exigem diversas opiniões da sua equipa e usa essas opções para criar decisões criativas.
5) São fortes o suficiente para enfrentar factos: estão abertos à verdade mesmo quando não é isso que querem ouvir. Gostam que provem que eles estão errados.
6) Arriscam-se: querem ser medidos e avaliados, e aceitam as culpas quando algo corre mal.
7) Acreditam neles próprios: apesar de quererem conselhos, opções e de estarem rodeados de colegas fortes, eles acreditam neles próprios e nos seus julgamentos. “Seguem a sua estrela e não desistem”.
8) São pensadores profundos: vão além dos factos e procuram novas formas de interligar esses mesmos factos. São generalistas e não especialistas, impulsionados pela curiosidade – acreditam que a resposta pode estar fora do negócio em disciplinas que não estão directamente relacionadas.
9) São honestos com eles próprios: auto-conhecimento é a característica mais crítica que os líderes partilham. Questionam-se “qual é o negócio da empresa?”. São claros acerca do propósito das suas vidas.
10) São apaixonados: são carismáticos e intensos acerca do que fazem e porquê que o fazem. Eles preocupam-se com as pessoas.

Como incutimos estes valores ou transformamos estas atitudes nos futuros líderes?
Louis R. Mobley  chega à conclusão de que eles não conseguem ser treinados e reagem com hostilidade quando tentam “treiná-los”.
Valores e atitudes são inacessíveis a qualquer técnica de formação típica. A formação tem de fomentar a divergência de valores únicos e a autenticidade individual, através de técnicas como jogos ou simulações, no qual não se treina as pessoas mas sim promove-se a descoberta.

Louis R. Mobley geriu a IBM Executive School de 1956-1966, e foram os seus estudantes desta altura que transformaram o IBM na corporação que mais cresceu e mais admirada do mundo nos 60 e 70.

In "Forbes"

Quais destas características temos?
Quais destas características podemos desenvolver?