quinta-feira, 19 de abril de 2012

Como medimos employer branding?


Como medir os sinais vitais da marca de empregabilidade?

Não ter um bom instrumento de medição pode ter efeitos adversos nos orçamentos, número e qualidade dos candidatos.

De modo a medir a saúde da nossa marca podemos utilizar anualmente 3 indicadores de desempenho:

1. Atractividade
Quais são os nossos grupos alvo mais relevantes?
Qual é o nosso objectivo de ranking? Top 20? Top 10?

2. Percepção da Marca
A percepção da marca reflecte o Employer Value Proposition (EVP) - Proposta de valor, isto é, aquilo que a empresa pode oferecer em termos de benéficos, experiências, satisfação, entre outros.
O que é que caracteriza a nossa oferta de emprego? E em que rácios?
Se a percepção da marca e o EVP não estiverem alinhados, os resultados poderão não ser positivos.

3. Conversão
Medir a conversão significa medir a força da nossa relação com o grupo alvo.
Quão bem conhecem a organização? Quanta vontade têm para se juntar à organização?

Com este check-up ABC, podemos ver o estado de saúde do employer branding, descobrindo os seus problemas e, posteriormente, corrigindo-os.


Quanto mais medirmos, maior eficácia terá a nossa marca!
De que forma é que usualmente medimos a nossa mensagem, a nossa marca para os candidatos?
A nossa organização é atractiva para os candidatos? Principalmente para os talentos?