segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Capital emocional

O livro de Martyn Newman que além da teoria também desenvolveu instrumentos que medem a inteligência emocional e os comportamentos de liderança.

Como desenvolver o capital emocional?
O que é o capital emocional?

São competências que permitem lidar com as pessoas.
Para ser um líder são necessárias 7 componentes:

1) Autodependência - Self-reliance
Traduz o poder e a responsabilidade para tomar decisões e fazer escolhas, a capacidade para ter confiança em si próprio e nas suas acções para atingir objectivos.
É o contrário de: O que é que os outros vão pensar?
Fomenta a criatividade - para sermos criativos temos que confiar em nós próprios e na forma como nos expressamos.

2) Assertividade - Assertiveness
Pode ser caracterizada por uma mensagem clara, em que há autocontrolo das nossas emoções, pensamentos e acções sobre aquilo que as pessoas pensam, fazem e dizem. É uma estratégia de comunicação em que construímos a mensagem em torno das necessidades da(s) pessoa(s).

"Take responsability. Act on your own thoughts."

3) Optimismo - Optimism
- Procurar benefícios em qualquer situação.
- Para cada problema ou dificuldade há uma lição que podemos aprender.
- Foco na tarefa de cumprir. Todas as emoções estão direccionadas neste sentido.

"People are ultimately motivated by one of 2 fundamental emotional needs: the need to be admired and the need to be understood." 

"Is the feeling of not being in control that triggers negative emotions such as anger, frustration and anxiety."

"Every experience is a positive experience if I view it as and opportunity for growth and sel-mastery."

4) Auto-actualização - Self-actualisation
Pessoas que gostam do que fazem são produtivas, persistentes e têm desempenho exepcionais. Procuram desafios criativos, adoram aprender coisas novas e têm orgulho num trabalho bem feito. Mostram frequentemente uma energia na procura de coisas que podem ser melhoradas.
Quanto mais as pessoas desenvolvem as suas competências (strenghts) mais responsabilidade têm pelo seu trabalho e, consequentemente, são mais produtivas.

5) Autoconfiança - Self-confidence
O nível de confiança actua como um assistente pessoal que filtra a informação de modo a ter atenção apenas ao conteúdo que é consistente com a nossa visão e valores. Por outras palavras, a autoconfiança influência a forma como seleccionamos aquilo que nos chega.

6) Competências relacionais - Relationship skills
Engloba todas as relações que temos com qualquer grupo ou indivíduo que contacte connosco. Como estratégia, estas competências envolvem estabelecer 3 condições:
a) Reconhecer e tratar como igual (ninguém gosta de ser tratado de forma inferior);
b) As pessoas colaboram connosco se nós lhe dermos benefícios ou ganhos;
c) Autonomia - ter a liberdade para contribuir para a relação.

"There are people who rub us up the wrong way(...), you've got to find some humanity in them and find something you like". 
ou como no filme do Tim Burton "Big Fish" "(...) most things you consider evil or wicked are simply lonely, and lacking in the social niceties."

7) Empatia - Empathy
Muitas vezes empatia é confundida com simpatia. Simpatia refere-se ao que sentimos em relação ao outro. Empatia significa que compreendemos como é que a pessoa se está a sentir e que conseguimos ver o mundo através dos seus olhos (não precisamos de concordar com esta visão). Os líderes que têm esta competências bem desenvolvida compreendem a tarefa que a sua equipa tem de desempenhar, os seus sentimentos, necessidades e perspectivas.

Para sabermos onde nos posicionamos neste modelo, nada melhor que fazer o teste e perceber quais são as nossas melhores competências - aquilo que nos define, e quais as que precisamos de desenvolver.

Recomendo a leitura deste livro!