sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

Porquê o reconhecimento importa?


O sentimento genuíno de reconhecimento tem o poder de levantar as pessoas, isto é, faz-nos sentir seguros, o que nos ajuda a fazer o melhor trabalho possível. É energético! Quando sentimos que o nosso valor está em risco, ficamos preocupados e a nossa energia é redireccionada.

Porquê o elogio e a expressão de reconhecimento em relação às pessoas com quem trabalhámos pode ser estranha, forçada, lamechas ou até pouco sincero?
Porque nós não falamos fluentemente a linguagem das emoções positivas. Não fomos acostumados a partilhar e desta forma também não sentimos confortável o fazer.

O investigador Marcial Losada num dos seus estudos concluiu que nas equipas de high-performance, a expressão de feedback positivo em relação à expressão de feedback negativo é de 5.6 para 1, enquanto que nas equipas de low-performance é de .36 para 1.

Então que passos podemos dar para usar o reconhecimento?
1. Desvalorizar o menos possível (o ideal era nunca) a pessoa.
2. Começar por praticar em nós próprios. “O que eu fiz hoje que me faz sentir orgulhosa(o)?”
3. A prioridade é reconhecer quando os outros fazem bem. Quais são as suas qualidades positivas, comportamentos ou contribuições para a equipa?
4. Ser específico naquilo que reconhecemos.

“Todos somos mais vulneráveis e necessitados do que pensamos ou do que gostaríamos de ser.” Reconhecer os outros faz-nos sentir bem e aumenta a probabilidade do trabalho sair melhor.

HBR Blog Network

Um elogio por dia, nem sabe o nem que lhe fazia!